Animes vistos e recomendados!

Hello! Estão procurando um anime para ver na entediante tarde de domingo (mesmo que eu esteja escrevendo isso em uma segunda)? Então está no lugar certo! Vamos a lista?

WataMote!

Abreviação de Watashi ga Motenai no wa Dō Kangaetemo Omaera ga Warui! (ô nomezinho grande!) esse anime conta a história de uma garota completamente desleixada socialmente que recentemente mudou de escola, sonhando que iria ser popular e ganhar vários amigos, mas não é exatamente assim que acontece. Sabe um anime que me fez rir e chorar ao mesmo tempo? Foi esse (sério, achei que minhas emoções me fariam explodir, com eu rindo de chorar e chorando de rir). A Tomoko é muito engraçada, otaku e pervertida rs. Super recomendado!

Baccano!

Outro anime que eu ri bastante! É bastante louco, envolvendo máfia, alquimia e os anos 30! No começo do anime eu não estava entendendo nada pois fica voltando de 1930 para 1931, e nada é explicado imediatamente. Mas, aos poucos, você se envolve na história e passa a entender e se divertir! Super épico e recomendado!

Steins;Gate

Ai eu amooo essa imagem 😉

Ok, ok, esse anime eu não vi recentemente, mas posso dizer? Amei de paixão! Envolvendo viagens no tempo e teorias de conspiração, nunca vi um anime tão inteligente e interessante! Adoooro e é mais que recomendado!

Gosick

Esse anime fala de uma enfermeira que conhece um garçom e junto eles tem que parar um trem em movimento!

Mentira!

Hahaha é só que eu vi essa imagem e não pude deixar de fazer essa piada 😛 . O anime fala de um jovem japonês que se muda para o reino fictício de Saubure e lá ele conhece a Victorique, e juntos eles tem que desvendar vários mistérios! Haha sinopse meio Scooby Doo né? Mas não se engane! Tudo é muito inteligente, na verdade, a Victorique é quase uma gênia! Na minha opinião ela desbanca o Sherlock. Extremamente recomendado!

Bom é isso!

Kissus

Sky

Sentiram faltas dos gifs, não sentiram?

 

#FicaADica A Seleção de Kiera Cass

Sinopse do primeiro livro:

Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China, e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças entre dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha. Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes. Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma — e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.

Ai, ai, ai. Esse ano lançou o último livro dessa trilogia maravilhosa. Claro, não é perfeita, na verdade é recheada de defeitos, mas que nos vicia e nos deixa suspirando com os momentos Maxerica (Maxon e America).

gif que foofis louise

Bom, vamos falar sobre o primeiro livro: basicamente é America na Seleção, triste por Aspen e chutando o príncipe Maxon (cena épica hahaha). Todo o livro é muito viciante e você não consegue largar, e aquele final que não definiu praticamente nada só te deixa mais ansiosa para A Elite.

Em A Elite continuamos com o mesmo lenga-lenga, só que nós descobrimos um pouco sobre o passado de Illéa e os ataques rebeldes ficam mais fortes, além de que uma coisa muito horrível acontece com uma certa pessoa (tristee). E devo avisar: infelizmente America está muito irritante nesse livro.

Em A Escolha, último livro da trilogia, a America está mais decidida e já sabe por quem vai lutar, além que descobrimos sobre os rebeldes e ocorrem muitas mortes. Muitas pessoas reclamaram desse livro, e não posso dizer que estavam erradas nos pontos fracos que abordaram, mas eu gostei tanto desse livro que praticamente me esqueci dessas falhas. As únicas coisas que não consegui relevar com tanta facilidade foram: o aparecimento e desaparecimento de uma certa personagem introduzida do nada (eu me pergunto, Paige, para quê você serviu?) e como as cenas de ação aconteceram tão rápidas que praticamente foram vomitadas. Tirando isso eu amei muito esse livro, principalmente porque a America estava incrível nele (na minha opinião) e também porque ele me causou todo o combo de emoções necessárias: raiva, alegria, tristeza e etc. Ah e, devo dizer, Celeste se tornou uma das minhas personagens favoritas (mas não vou falar mais nada se não fico triste).

Em resumo, eu super recomendo essa série para vocês. Só que apenas se quiserem ler um romance emocionante, porque a parte distópica do livro não é muito abordada.

P.S.: Sabiam que ia ter uma série de TV? Fizeram dois piloto mas, infelizmente, nenhum foi aceito :/

Kissus

Sky

#FicaADica Shingeki no Kyojin

Ahhhhh!! Esse anime é tão, mas tão incrível que eu só podia começar o post assim. Vamos dar uma olhadinha na sinopse?

Há décadas a humanidade foi quase exterminada pelo súbito aparecimento de seres humanoides gigantes, conhecido como Titãs. Os titãs são criaturas que, aparentemente, possuem pouca inteligência, mas com uma força quase insuperável, no qual o seu principal objetivo é devorar seres humanos, sem nenhum motivo aparente para isso. No entanto, um pequeno grupo de seres humanos sobreviveu no interior de uma cidade protegida por paredes superiores a três vezes a altura dos maiores Titãs registados até à data. Durante 107 anos, a cidade fortificada foi testemunha de ataques sem sucesso dos Titãs. Numa grande cidade localizada na parte periférica da muralha vivia Eren Jeager, com seus pais e sua amiga, Mikasa Ackerman, que estava sobre os cuidados da família. Eren vivia uma vida pacata, porém incomodado com o conformismo das pessoas que haviam aceitado a sua condição de passar a eternidade dentro dos muros, e desistindo de lutar contra os titãs. A paz durou até ao aparecimento de um titã colossal, que superava em alguns metros o tamanho da muralha. Este titã destruiu o portão da cidade onde vivia Eren, que ligava a muralha ao “mundo exterior”. Com isso, uma grande quantidade de titãs menores pôde entrar, ocupando grande parte do território até agora pertencente aos humanos. Durante este evento, Eren e Mikasa presenciam o horror de ver sua mãe ser devorada viva. Após este trauma Eren jurou exterminar os titãs, e entra no exército para cumprir seu objetivo.

Tirada da nossa querida amiga de longa data, a senhorita Wikipédia.

Bom, só dessa sinopse já parece um anime super awesome, não? Pois, acreditem, ele conseguiu SUPERAR as minhas expectativas (que já eram grandes)!

Nosso protagonista é o Eren Jaeger, que desde pequeno sonhava em entrar na tropa de exploração para caçar os titãs. Ele não se contentava em viver no “gado” que os humanos sobreviventes viviam. Para explicar melhor, desde que os titãs apareceram os humanos que restaram ergueram três muralhas – Maria, Rose e Sina (ou Shina, nem lembro) – e vivem dentro delas desde então. Eren mora – com sua família, a irmã adotiva Mikasa e o amigo Armin – na muralha Maria.

Porém, como tudo que é bom dura pouco, depois de cem anos a muralha Maria é invadida e Eren, Mikasa e Armin presenciam esse evento. Um titã com mais de cinquenta metros quebra a muralha e possibilita a entrada de outros titãs. Eren e Mikasa veem a mãe morrer bem na frente de seus olhos (isso não é exatamente um spoiler, acontece no primeiro capítulo e tem na sinopse) e eles são salvos pelo sr. Hannes, um soldado de patrulha que tinha uma dívida, eu acho, com a família do Eren. Ocorre um grande massacre e os sobreviventes vão para a muralha Rose. Depois disso Eren fica muito revolts e agora não tem mais dúvidas de que quer ser soldado e exterminar todos os titãs.

Eu não posso contar mais coisas se não seria realmente spoiler, mas basicamente eles vão treinar para serem soldados (Eren, Mikasa e Armin), cada um por um motivo diferente. E no treinamento se percebe que cada um tem algo que os fazem ser notados. No caso do Eren é sua dedicação e força de vontade acima do normal, Mikasa é uma prodígio em tudo o que faz e Armin é muito inteligente, estratégico e sempre toma as melhores decisões. A história esconde vários segredos e temos muitas revelações durante os episódios que nos deixam de queixo caído.

BADASS MIKASA

Todos os personagens de Shingeki no Kyojin são incríveis, desde os principais até os mais secundários, como o Jean, a Sasha e o cabo Rivaille (é assim que se escrever o nome dele?). Bom, é melhor eu comentar cada um separadamente.

A Mikasa é uma garota que vai morar com o Eren por motivos que seriam spoiler (um spoiler fraco e que não muda nada mas eu prefiro deixar mistério) e ela sente que ele é a única família que restou para ela. Claro, Eren é todo orgulhoso e não gosta do jeito super-protetor da Mikasa, mas mesmo assim ela mesma admitiu que vai para onde o Eren for. Ela também é toda centrada e não deixa as emoções a influenciarem, o que a faz um soldado excelente.

BADASS MIKASA 2

O Armim é um menino muito legal mas que tem um complexo danado de encosto. Ele sempre se sente mais fraco e um empecilho para os seus amigos, o que se prova não ser verdade porque suas decisões já salvaram eles uma vez. Ele é muito inteligente e essa inteligência ajuda em vários momentos da história.

Jean é um cara muito honesto e que entrou para o treinamento com intenção de virar policial e viver bem na capital, e ele deixa isso bem claro o tempo todo. Ele também tem uma quedinha pela Mikasa (mas que nem aparece muito). É um bom líder, copiando o discurso do Marco no anime, pois ele é fraco e por isso consegue ver a melhor maneira de lidar com uma situação, vendo o ponto de vista da maioria dos soldados.

A Annie é uma garota durona que também quer viver em segurança na capital e tem um passado bastante misterioso. E é tudo que eu vou dizer sobre ela por MOTIVOS!

A Sasha é meio que o alívio cômico do anime, desde a primeira vez que a vemos nós rimos kk. Ela é bem divertida mas se pode ver que muitas vezes ela quase sucumbe ao enorme medo pelos titãs.

E por fim, mas nunca menos importante, temos o cabo Rivaille. Depois de acontecimentos que acontecem (nossa, olha essa frase) ele acaba meio que “tomando conta” de Eren. E ele não é o cara mais gentil do mundo, se é que me entendem. Porém mesmo assim é um soldado exemplar e extremamente habilidoso (ele é tipo a Mikasa homem) e seus soldados confiam muito nele. E ele é AWESOME, apenas.

E as meninas de plantão (na verdade, talvez até os meninos) devem estar se perguntando: tem romance?

Bom, essa é uma pergunta complicada porque, na minha opinião, existe um casal. Só que eles não são ainda um casal. E é meio complicado mas eu acho que vamos ter mais deles depois. Vocês devem estar se perguntando quem são.

Para falar a verdade é até meio óbvio:

EREN E MIKASA!!!

Eu super torço para esse casal e acho eles incríveis juntos, mesmo sentindo a falta de cenas mais, não sei, “presentes”? Porque toda vez que eles conversavam eles nem pareciam um futuro casal (porque eu tenho poderes psíquicas e SEI que eles serão um futuro casal), mas ainda sim eles são muito fofos e JKSHJHJLKJHASHHG!!

Na minha opinião a Mikasa gosta bastante do Eren, mas aquele besta parece um Percy da vida (nada contra você, Percy, mas você é muito lerdo) e NÃO PERCEBE! Não posso culpar ele também porque o coitado já tem coisa demais na cabeça e o foco do anime nem é romance, mas ele bem que podia deixar de ser um PALERMA!(Hahaha eu acho essa palavra tão engraçada).

Em um resumo muito resumido (nossa, eu tô que tô hoje) eu posso dizer que o anime em si é: ODKSEKHKJJSDJHAJJHXDJAHJDHLJKAHSLJHDDJKHIWHDIWHJSH

KHCFKSHDFJHKJSHFKHSFKHÇSAJDKHHDIHWIFHIUHFIJHWJHFJEHJFH.

Eu amei e entrou para o meu hall de favoritos e mal posso esperar pela segunda temporada, porque tem que ter, ou não teria um final VAGO daqueles (fiquei com mais perguntas que respostas).

Sky off

#FicaADica do primeiro dorama: Dream High!

Buenos días (ou noches, dependendo de quando você estiver vendo isso)! Agora eu vou falar de um dorama no blog pela primeira vez! Ebaaaaa!

Mas o que é um dorama?

Bom, dorama, ou dramas asiáticos, são como micronovelas (que variam de 10 a 25 capítulos, dando uma estimativa muito errada da minha parte, mas acho que deu pra entender porque é micro né?) que passam na Ásia no lugar das nossas queridas novelas de cento e poucos capítulos.

E é a vez de Dream High!

Vamos ver um resuminho:

Seis alunos do Kirin High School tem o sonho de se tornarem ídolos do K-pop. Durante seus anos de escola, eles aprendem a desenvolver as suas habilidades no canto, na dança e na composição ao se submeterem a um crescimento pessoal. Eles também passam por sua vida amorosa e começam a desenvolver sentimentos um pelo outro. Cada um dos alunos tem seus próprios pontos fortes e fracos, mas eles se esforçam para aceitar o apoio e a orientação de um ao outro.

Essa sinopse da wikipédia é meio fraquinha, mas vamos usá-la para você se orientar em toda a resenha!

Hye Mi (primeira garota da fotoé uma garota arrogante e meio malvada que tem como seguidora a tímida Baek Hee (segunda garota da foto), que trata muito mal (ou pelo menos de modo frio).

Um dia, por causa de uma dívida, Hye Mi tem que entrar para a Kirin High School, uma escola para futuras estrelas do K-pop (tipo de música lá da Coréia, no Japão é J-pop) e Baek Hee faz a inscrição também e elas cantaram a música do teste juntas.

Só que, como eu já contei, a Hye Mi é arrogante e desprovida de emoção, o que acaba impedindo ela de entrar na escola. Só que Baek Hee é aprovada e isso deixa Hye Mi meio revoltada, que fica falando que ela que deveria ser aprovada, e não a Baek Hee, o que também acaba revoltando a outra.

No final, nada do que Hye Mi fala adianta e Baek Hee entra sozinha para a escola, deixando a falsa amiga para trás. Baek Hee fica tão revoltada (nossa, eu já usei três vezes essa palavra) que corta o cabelo e muda totalmente o visual.

Só eu que achei meio doido o jeito que ela cortou o cabelo?

Porém, como sempre, há uma reviravolta e Hye Mi consegue entrar na escola através de um programa criado pelo diretor chamado Dream High. E é lá onde ela conhece Jin Gook (ok, na verdade eles já se conheciam, mas isso vocês vão ver no dorama), Sam Dong e Pil Suk.

Jin Gook (último cara da foto) é um cara que tem problemas com o pai e gosta muito de dançar e cantar (mas ele não tinha a intenção de entrar no Dream High, e o resto você vê no dorama). A própria Hye Mi vai atrás do Sam Dong (primeiro cara da foto), que morava no interior com a mãe e disfarçava seu talento para cantar porque, se não me engano, ele não queria ir para cidade e abandonar a própria. Ele sofre uma transformação nos primeiros capítulos e é apaixonado pela Hye Mi desde que eles se encontraram. Já Pil Suk é uma garota talentosa, mas com problemas de peso, porém não por muito tempo, então acaba ficando no Dream High mesmo tendo passado na audição (sim, Dream High é meio que um programa para os que ainda têm defeitos a concertar antes de virarem famosos). Ela é apaixonada por Jason, que não está no Dream High, e é um dançarino – e também cantor – bastante habilidoso, mas que por causa disso quase sempre não se esforça para nada.

Ah, e vocês devem estar pensando: e a Baek Hee? Bom, ela meio que vira do mal por causa de toda a amargura dentro dela, não só pela Hye Mi, mas também porque, não importa o quanto ela se esforce, ela não tem talento natural.

Como eu já tinha falado antes, Hye Mi tinha um problema com dívidas deixadas pelo pai então ela tem que ir morar, junto de sua irmã menor, com o Professor Kang (o suposto cara com quem a mãe “fugiu” e também o responsável pelo projeto Dream High). Jin Gook e Sam Dong também vão morar com ele.

Aos poucos Hye Mi vai mudando e virando mais “humana”, digamos. E também vai se formando um triângulo amoroso: Hye Mi x Sam Dong x Jin Gook. E, pra ficar ainda mais complicado, Baek Hee acaba se interessando por Jin Gook, mas nem posso considerar como um triângulo amoroso, já que ele nem liga muito para ela.

Existem vários momentos hilários em Dream High, que vão fazer você rir até se acabar, principalmente vindos do professor esqueci-o-nome (mas dá pra ver a foto dele aqui em baixo):

Porém, como nem tudo são flores, acontecem também coisas muito ruins, principalmente com Sam Dong e Baek Hee. Mas no final tudo acaba bem (e que final surpreendente viu! Pelo menos na minha opinião).

Existe uma continuação de Dream High, chamado Dream High 2 (nossa, criatividade modo on), mas sem os mesmos personagens principais, porém têm a participação deles na continuação.

Spoiler do final (não veja ou clique em nada se você ainda não viu o dorama inteiro): A Suzy (Hye Mi) teve uma campanha onde ela meio que teve o “reencontro”, mas não é oficial, foi só uma brincadeira. Ainda sim eu achei fofo, veja a foto aqui e a matéria em inglês aqui.

Para baixar o dorama entre aqui.

Sky off.

#FicaADica: Leviatã, de Scott Westerfeld

Capas originais de Leviatã

Sky falando. Hoje vim falar de um dos meus livros favoritos! Tipo, ele é muito AWESOME, ÉPICO, MARAVILINDO E SJFHKJGFSYD!

I HAVE A LOT OF FEELINGS!

Bom, vamos começar com as informações básicas: Leviatã é uma trilogia de livros steampunk escrita por Scott Westerfeld e publicada no Brasil pela Galera Record. O primeiro e o segundo já foram lançados aqui e o terceiro vai chegar no segundo semestre desse ano. Mas toda a trilogia já foi lançada em inglês

Sinopse do primeiro livro:

leviatã scott westerfeld [Resenha] Leviatã   A Missão Secreta   Scott WesterfeldEm lados opostos, os mekanistas – na história, os alemães – lutam com robôs movidos a combustível, como o gigante Stormwalker, enquanto os darwinistas – ingleses – usam imensos animais geneticamente fabricados, especialmente adaptados para a batalha; entre eles, o Leviatã. 
Alek Ferdinand, príncipe do império austro-húngaro está sem saída. Perdeu seu título e o apoio do povo, restando apenas um imenso ciclope mecânico e um grupo leal de homens. Por outro lado, Deryn Sharp é uma jovem plebeia que se disfarça de homem para ingressar na Força Aérea Britânica. Os caminhos dela e de Alek se cruzarão de maneira inesperada, levando-os a bordo do Leviatã para uma viagem que mudará suas vidas. 

Só a sinopse já parece incrível, não é? Pois eu vou te dar uma palavra: STEAMPUNK!!

It’s love!

O tio Scott criou uma história incrivelmente criativa que recria a Primeira Guerra Mundial – de uma maneira BEM diferente, mas com os mesmos acontecimentos – e tudo isso com animais geneticamente fabricados por Darwin (não é a toa o nome Darwinistas) e máquinas de guerra incrivelmente LEGAIS!

E sem contar os personagens incríveis! Alek com seu senso de responsabilidade e Deryn – ou melhor, Dylan – com sua coragem são incríveis. Sério. E você deve estar pensando: tem romance? Bom, essa é uma pergunta complicada. Até porque Alek não sabe que ela é ela e Deryn, como ela mesma diz, não é uma moçoila tapada que sonha acordada ao dançar a quadrilha (kkk, ri muito nessas comparações).

Mas acreditem em mim quando eu digo que tudo pode acontecer.

TUDO.

(HAHAHA SOU DO MAL, NÃO VOU FALAR MAIS NADA)

Obviamente tem vários outros personagens que também valem a pena mencionar como o conde Volger, Dra Barlow, Lilit (essa só aparece no segundo livro) e, claro, o lóris perspicaz mais fofo do mundo, Bovril!!

Sobre o desenvolvimento da história, só posso te dizer uma coisa: É AÇÃO PRA TUDO QUE É LADO! Você tá lá, de boa, lendo e de repente BUM! A ação começa. E eu amei isso! O livro é em terceira pessoa mas com diferentes pontos de vista, Alek e Deryn.

Mesmo com todas essas coisas a grande cereja do bolo no livro são as ilustrações! Sério, Keith Thompson capturou tudo na história incrivelmente bem!

Leviatã: a baleia voadora!

Alek modo combate!

Deryn incrivelinda Sharp! (Sim, ela merece sua própria palavra não existente!)

O segundo livro é tão incrível quanto o primeiro e eu estou MORRENDO pelo terceiro. Quero ele agora!!!

Só posso dizer: leiam! É demais!

Arrivederci

Sky

O primeiro #FicaADica! E é de… Toradora!

Sky falando. Então, como vão neste belo dia de sol? (Mentira, onde eu moro está nublado).

Esse é o primeiro #FicaADica! Legal! Mas o que é isso?

Bom, basicamente, é onde eu vou recomendar as coisas. Desde livros à animes, doramas e etc.

Pra começar, vamos com um anime!

Toradora! é um anime, que foi baseado em uma light novel do mesmo nome, de 2008/2009. Sim, é meio antiguinho. A autora se chama Yuyuko Takemiya.

Vamos ver o que nossa amiguinha Wikipédia fala sobre a história:

A história de Toradora! começa com o protagonista masculino Ryūji Takasu, que se sente frustrado ao tentar mostrar o seu melhor quando entra no segundo ano do ensino médio. Apesar de sua personalidade gentil, seus olhos o fazem parecer um delinquente intimidador. Isso faz com que Ryūji não tenha esperanças de conseguir uma namorada tão cedo. Depois de receber cumprimentos de sua mãe de manhã, o garoto vai a escola e fica feliz ao descobrir que ficará na mesma classe de seu melhor amigo Yūsaku Kitamura e de Minori Kushieda, por quem é apaixonado. Porém, nesse mesmo dia, ele esbarra acidentalmente na famosa “tigresa de bolso”—Taiga Aisaka—que também está na sua classe e é amiga de Minori.

Logo após conhecer Ryūji, Taiga imediatamente tem uma certa antipatia com ele. Taiga vem de uma família rica, mas ela resolveu sair de casa e viver por conta própria, devido a questões familiares. Ela, por coincidência, está vivendo em um apartamento ao lado da casa de Ryūji. Quando Ryūji descobre que Taiga tem uma queda por Yūsaku e Taiga descobre que Ryūji é apaixonado por Minori, Ryūji sugere que eles se ajudem para ambos conquistarem seus objetivos amorosos.

Assim, os dois tentam ajudar um ao outro para melhorar a forma que os outros os vêem.

Bom, a sinopse foi meio cortada para não haver muitos spoilers.

Como começar a falar? Acho que vou começar dizendo que Toradora é muito fofo! Tipo, um milhão de vezes fofo. E isso não é pouco.

Ryuuji é um cara muito doce, mas totalmente incompreendido. Quer dizer, só porque ele herdou os olhos meio assustadores (lê-se muito assustadores) do pai ele sempre é confundido com um delinquente violento. Já na outra ponta do barbante temos Taiga, uma linda garota que parece uma boneca mas que se revela uma verdadeira tigresa. Os dois acabam se cruzando e de início se estranham um pouquinho porém, depois de um incidente envolvendo uma carta de amor, ambos fazem uma espécie de “trato”.

A partir daí, todos os tipos de acontecimentos acontecem (não me diga ¬¬) e as risadas são garantidas. Mesmo sendo um anime todo alegrinho existem alguns dramas presentes na história, tudo para deixar a trama mais crível.

Todos os personagens são incríveis, a Taiga é uma fofa e o Ryuuji é muito lindoo!! Porém tenho que dizer que as duas personagens que eu mais gostei foram a Ami e a Minorin. Ami com seu jeito egocêntrico e, digamos, duas caras, foi uma personagem muito bem construída que provava ser bem mais do que uma princesinha mimada. Já Minorin, a personagem mais carismática que já vi, era pura animação no anime e eu ria muito com ela.

Ri demais com essas expressões. Na verdade, ainda tô rindo kkk.

A Ami sendo diva.

Claro, também não posso me esquecer do Kitamura, da Ya-chan e do Inko-chan. O Kitamura é o melhor amigo do Ryuuji e a paixão da Taiga. Ele é legal. Mas também pode ser estranho. Um estranho legal.

Papai Noel à la Jacob.

Ya-chan é a mãe do Ryuuji e uma figura. Já Inko-chan é o periquito, que nunca consegue falar seu nome.

Curiosidades:

  • O nome Toradora! é derivado do nome dos dois personagens principais da série, Taiga Aisaka e Ryūji Takasu. Taiga soa como tiger (“tigre”, em inglês), sendo que tigre em japonês é tora (とら). Ryūji literalmente significa filho do dragão e uma transcrição da palavra dragão para o japonês é doragon (ドラゴン). Pegado da amiguinha Wikipédia novamente.
  • Taiga é uma das tsunderes mais famosas. Se quiser saber o que isso significa, joga o termo lá no google.

É isso. Sky saindo.